A Desgraça da Inveja no Ministério!




Não nos deixemos possuir de vanglória, provocando uns aos outros, tendo inveja uns dos outros. Epístola de Paulo aos Gálatas.

Um dos problemas mais gritantes no meio eclesiástico não vem de fora, mas está tão perto de nós que por vezes nem nos damos conta. É uma desgraça para a Igreja, só gera conflitos, divisões e afastamento. É fatal, pois não está longe, entretanto nos próprios crentes. Eu estou falando da inveja. Ela conseguiu uma façanha, instalar-se em cada departamento das igrejas, está presente em cada ministério e tem levado a ruína projetos valorosos e ao fracasso sonhos admiráveis. Ela motiva briga por cargos e poder. E mesmo quando alguma coisa é bem feita nas igrejas alguns só o fazem para não ficar por baixo do último que esteve a frente do trabalho.

Então, vi que todo trabalho e toda destreza em obras provêm da inveja do homem contra o seu próximo. Também isto é vaidade e correr atrás do vento. Eclesiastes 4.4

Ela existe entre jovens líderes, nas sociedades internas, mas lamentavelmente o seu lugar por excelência é entre pastores.

Este simples blogueiro estuda teologia em um seminário, onde se prepara para ser ministro do evangelho e pode lhes assegurar que a inveja ministerial não é forjada no pastorado, ela começa antes, ainda no seminário. A inveja transforma cooperadores do Reino em rivais, servos do mesmo Senhor em adversários, soldados do mesmo exército em inimigos combatendo um contra o outro. Ela está presente quando nós não mais nos alegramos com a vitória do outro, não reconhecemos o valor de nosso colega ministerial pelo contrário fazemos de tudo para desmerecê-lo e colocar em evidência os seus defeitos. Raros são os seminaristas que oram pelo ministério do outro e zelam pelo vigor espiritual mútuo.

A inveja trás consigo barreiras terríveis. Torna impossível alegrar-se com o sucesso do nosso colega, incentivá-lo em seus projetos e nas suas conquistas pessoais e ministeriais. Basta alguém fazer algo um pouquinho diferente ou sair da mediocridade e ir mais além do que o comum e este já atrai para si olhares invejosos. Se alguém tem um vigor espiritual maior, a primeira atitude é rotular de pentecostal. Se alguém tem uma postura teológica mais firme, o costume é classificar de neopuritano. E o único modo de um invejoso fazer alguma coisa é tentar ridicularizar, zombar de alguma maneira, se apegar em algum detalhe bobo para tentar desmerecer todo o trabalho que nosso colega fez. A falta de apoio que tanto os seminaristas reclamam começa entre nós mesmos. Porque as pessoas que temos menos apoio, incentivo e reconhecimento são os próprios seminaristas, até pessoas ímpias são mais úteis ao nosso ministério e isso para vergonha nossa.

Se quisermos tirar o mal da inveja de nossas igrejas e do nosso ministério temos que tratar ainda no seminário. Temos que nos desembaraçar da inveja e nos revesti da humildade. . Quero olhar para meus colegas como irmãos e não como inimigos. E entender que o sucesso do meu irmão em Cristo é também meu sucesso. Qualquer que seja o ministério que você está envolvido, o alerta é constante: Cuidado com a inveja.


Fonte: http://laurindoneto.blogspot.com.br/2011/09/desgraca-da-inveja-no-ministerio.html
A Desgraça da Inveja no Ministério! A Desgraça da Inveja no Ministério! Reviewed by Fabrício Sena on 07:28:00 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.